X

Ferramenta para consulta de DNS

Existe diversas ferramentas para consulta de DNS desde a mais simples ate a mais complexa, mas esta (host) com certeza de tão simples e nativa você não sabia que existia ou nunca usou.

Hoje vamos falar do comando host e suas funcionalidades para fazer as consultas básicas de DNS.

Nos comandos abaixo vamos ver o resultado das consultas para as entradas dos tipos: A, AAAA, CNAME, NS, MX e SOA. Para saber mais detalhes de cada uma desta opções da uma olhadinha abaixo, onde explico melhor estas opções.

host -t A dominio.com.br
host -t AAAA dominio.com
host -t CNAME dominio.com
host -t NS dominio.com
host -t MX dominio.com
host -t SOA dominio.com
  • A – Também conhecido por hostname, é o registro central de um DNS, ele vincula um domínio ou subdomínio a um endereço IP direto.
  • AAAA – Executa a mesma função de A, porém, para um endereço IPv6.
  • NS – Name Server (Servidor de Domínio), especifica servidores DNS para o domínio ou subdomínio. Pelo menos, dois registros NS devem ser definidos para cada domínio. Geralmente, um principal e outro secundário.
  • CNAME – Significa Canonical NAME. Especifica um apelido (alias) para o hostname (A). É uma forma de redirecionamento.
  • MX – Sigla para Mail eXchanger. Aponta o servidor de e-mails. Pode-se especificar mais de um endereço, formando-se assim uma lista em ordem de prioridade para que haja alternativas no caso de algum e-mail não puder ser entregue.
  • PTR – PoinTeR, aponta o domínio reverso a partir de um endereço IP.
  • SOA – Start Of Authority. Indica o responsável por respostas autoritárias a um domínio, ou seja, o responsável pelo domínio. Também indica outras informações úteis como número serial da zona, replicação, etc.
  • TXT – Refere-se a TeXT, o qual permite incluir um texto curto em um hostname. Técnica usada para implementar o SPF.
  • SPF – Sender Policy Framework, é uma tentativa de controle de falsos e-mails. Permite ao administrador de um domínio definir os endereços das máquinas autorizadas a enviar mensagens neste domínio.
  • SRV – Abreviação de SeRVice, permite definir localização de serviços disponíveis em um domínio, inclusive seus protocolos e portas.

Se desejar você pode usar o comando NMAP com o traceroute para diagnosticar melhor seu dominio.

Mais informações consulte o link abaixo: https://registro.br/tecnologia/caracteristicas-tecnicas.html